Estou Apto a Voar?

FAQ-Am-I-fit-to-fly.jpg

 Posso viajar com uma condição médica?

Se tiveres dúvidas sobre a tua aptidão para viajar, recomendamos que contactes o teu médico.
A Ryanair apenas exige autorização médica em determinadas circunstâncias.
Os exemplos incluem uma doença recente, internamento hospitalar, lesão, cirurgia ou um problema de saúde crónico, que possa exigir serviços especiais, como por exemplo, oxigénio terapêutico
Recomendamos que os clientes com problemas médicos, tais como uma doença cardíaca ou dificuldades respiratórias, falem com o seu médico sobre a sua viagem antes de fazer uma reserva.

Posso viajar com um membro partido engessado?

Se tiveres um membro partido engessado, deves informar a Ryanair sobre o teu problema de saúde e requisitos de assistência (se aplicável). Se viajares com membros superiores engessados, da cintura para cima, apenas precisarás de um lugar.
Se viajares com uma perna totalmente engessada, tens de comprar *3 lugares* no total, por percurso, para poderes viajar. Isto permitirá que a perna seja mantida numa posição elevada durante o voo, reduzindo o inchaço. Se viajares com a parte inferior da perna engessada, apenas abaixo do joelho, apenas precisarás de um lugar. Se tiver sido aplicado gesso a qualquer membro há menos de 48 horas, o gesso tem de ser aberto (a abertura tem estender-se por todo o comprimento do gesso).
Se o gesso tiver sido aplicado há mais de 48 horas, não é necessário estar aberto. Isto aplica-se tanto ao gesso de Paris como de resina.
 

Posso voar com diabetes?

Não há razão para que uma pessoa com diabetes insulino-dependente não possa voar. No entanto, é melhor discutir com seu médico como administrar suas necessidades de insulina. Os passageiros com diabetes não necessitam de autorização médica para viajar em voos da Ryanair, desde que a sua condição seja estável e desde que os passageiros possam gerenciar de forma independente seu próprio tratamento médico. Se você não puder administrar seu próprio tratamento, deve trazer alguém com você para fornecer a assistência necessária. Os passageiros devem receber uma carta de seu médico confirmando a necessidade de transportar seringas, agulhas e medicamentos na cabine da aeronave. Uma vez que os controlos de segurança do aeroporto não são da responsabilidade da Ryanair, terá sempre de ter uma carta do médico a indicar que deve transportar objectos "pontiagudos" a bordo do avião. Os passageiros devem guardar e descartar todas as seringas, agulhas ou medicamentos após deixar a aeronave, pois não devem ser descartados a bordo.

Sou alérgico a frutos secos – posso viajar mesmo assim?

Pedimos aos clientes com alergia a frutos secos que informem a tripulação de cabine ao entrar no avião, sendo então efetuado um anúncio público, informando os outros clientes de que não serão vendidos produtos que contenham frutos secos a bordo. Embora seja pedido aos outros clientes que não abram produtos que contenham amendoim a bordo, a Ryanair não pode garantir a inexistência de amendoim no avião.
 

Equipamento a bordo

  Cadeiras de rodas

Cada aeronave Ryanair tem uma ala para cadeiras de rodas, que a tripulação utiliza como apoio aos passageiros de mobilidade reduzida que entrem ou saiam da porta da casa de banho da aeronave.

Por questões sanitárias e de segurança a nossa tripulação não pode auxiliar passageiros nas seguintes situações:

  • Passageiros que se levantem do seu lugar para a cadeira de rodas a bordo ou da cadeira para a casa de banho
  • Administração de medicamentos

  Casas-de-banho

Temos três casas-de-banho a bordo – 2 na parte posterior da aeronave e 1 na frente, todas elas equipadas com uma barra de apoio.
A maioria dos clientes que tem problemas médicos consegue voar sem dificuldade. No entanto, pontualmente é necessário tomar determinadas precauções.

900x506_istock-doctor-waiver-letter14.12.jpg

  Certificado de aptidão para viajar

Todas as transportadoras aéreas têm direito a recusar-se a transportar passageiros com problemas de saúde que podem piorar ou ter consequências graves durante o voo.
Existem algumas doenças que exigem autorização médica antes de seres autorizado a voar. Recomendamos que consultes o teu médico antes de viajar caso tenhas sido operado recentemente, ou se sofreres de qualquer outro dos problemas de saúde indicados abaixo.
Tem em atenção que esta lista é apenas uma orientação; deves contactar o teu médico caso tenhas quaisquer dúvidas sobre a tua aptidão para voar.

Condição/Cirurgia

Viagem permitida após (número de dias)

Bronquite crónica, enfisema pulmonar ou quaisquer outras formas de doenças pulmonares obstrutivas crónicas. Poderá viajar com oxigénio terapêutico. Existe uma taxa associada ao serviço. Tem de ser reservado com antecedência através da nossa linha de Assistência Especial do Centro de Reservas.
Epilpesia A não ser que seja aconselhado de maneira diferente pelo seu médico, não deverá viajar no intervalo de 24 horas desde o ataque.

Ataque cardíaco

A não ser que aconselhado de maneira diferente pelo seu médico, não deverá voar no intervalo de 7 días desde o ataque cardíaco e se o fizer, apenas se for essencial (por ex, se precisar de ser repatriado). Idealmente, deverá retrasar a sua viagem até 4 semanas se não houver complicações.

Doenças infecciosas.

Todas as companhias aéreas têm o direito de recusar transportar passageiros cuja condição médica possa piorar ou possa ter sérias consequência durante o voo.

Cirurgia importante no peito, abdogem, crâneo ou ouvido médio

10 dias

Tonsilectomia

6 dias

Apendicectomia ou cirurgia laparoscópica abdominal

4 dias

Osso(s) partido(s)

Os passageiros deverão pré-avisar a Ryanair da sua condição e requerimentos de assistência (se aplicável) na altura em que efectua a reserva online ou através da nossa Linha de Assistência Especial, de preferência no dia em que a reserva é feita.
Cirurgia na córnea, de cataratas ou outra cirurgia nos olhos

1 dia

Se viajares com qualquer uma das seguintes doenças (mas sem caráter limitativo), tens de ter um certificado de aptidão para viajar:

  • Rubéola: Os passageiros podem ser aceites para viajar quatro (4) dias após o aparecimento da erupção cutânea.
  • Sarampo: Os passageiros podem ser aceites para viajar sete (7) dias após o aparecimento da erupção cutânea.
  • Papeira: Os passageiros podem ser aceites para viajar quando todo o inchaço tiver desaparecido. Isto ocorre habitualmente após sete (7) dias, mas pode levar até 14 dias.
  • Varicela: Os passageiros podem ser aceites para viajar sete (7) dias após o aparecimento da última bolha nova.